Melhores exercícios para quem tem osteoporose

Os melhores exercícios para quem tem osteoporose são a caminhada ou a dança, por exemplo, pois ajudam a retardar a perda mineral óssea, evitando o risco de fraturas nos ossos.

 Além disso, a prática de exercícios físicos na osteoporose ajuda a aumentar a força muscular, melhorar o equilíbrio, manter ou melhorar a postura, aliviar a dor, melhorar a sensação de bem-estar e ajudar na execução das tarefas e atividades diárias como arrumar a casa ou cozinhar, por exemplo. No entanto, se o paciente estiver com osteoporose grave, ou muito peso em excesso, o médico pode preferir que ele não faça nenhum exercício até que os ossos estejam mais fortes, nesses casos a fisioterapia pode ajudar a fortalecer os ossos.

 Desta forma, os melhores exercícios para quem tem osteoporose incluem:

Caminhada

A caminhada ajuda a aumentar a densidade óssea, fazendo com que os ossos fiquem mais fortes. Além disso, este exercício melhora o equilíbrio e a coordenação motora, diminuindo o risco de quedas e, consequentemente, de fraturas. Indivíduos com osteoporose devem fazer caminhadas de no mínimo 30 minutos, pelo menos 3 vezes por semana.

Dança

A dança trabalha diretamente sobre os ossos das pernas, quadril e coluna, ajudando a retardar a perda mineral óssea. Além disso, ela melhora a circulação sanguínea e o coração.

Subir escadas

Subir escadas é também um ótimo exercício para osteoporose, sendo que se deve trocar todos os elevadores pelas escadas, principalmente na descida, porque o impacto é maior e, por isso, há maior estimulação da produção de massa óssea.

Jardinagem

A jardinagem é também um ótimo exercício para osteoporose, desde que seja mantida a postura correta, porque implica fazer movimentos de impacto como cortar a grama ou usar a tesoura de poda para cortar as plantas, por exemplo, que ajudam a fortalecer os ossos.

Musculação

A musculação exerce tensão nos músculos e ossos, ajudando a aumentar a densidade óssea e a fortalecer os ossos.

Outros exercícios como a natação, a hidroginástica, o ciclismo, a ioga ou o tai chi chuan, apesar de não aumentarem a densidade óssea, melhoram a função cardiovascular, assim como a concentração, o equilíbrio e a força, ajudando a diminuir o risco de quedas.

Antes de praticar qualquer exercício, é importante consultar o médico para avaliar a densidade óssea e adaptar os exercícios ao condicionamento físico e idade do paciente.

Os exercícios para osteoporose devem parar de ser feitos quando houver inflamação ou dor durante o exercício ou por mais de 24 horas após o exercício. Nestes casos, deve-se consultar imediatamente o médico para avaliar a situação, identificar a causa e orientar o tratamento adequado.

Exercícios menos recomendados para osteoporose

Os exercícios menos recomendados para osteoporose incluem:

  • Exercícios de alto impacto: como saltar, correr ou ginástica aeróbica, pois podem levar a fraturas nos ossos;

  • Exercícios de flexão e torção: como por exemplo tocar com os dedos das mãos nos pés ou fazer abdominais, por exemplo, pois há um maior risco de fraturas por compressão da coluna. Outras atividades que podem exigir ter que dobrar ou torcer com força a cintura são o golfe, o tênis, o boliche e algumas posições de ioga.

Estes exercícios, apesar de menos recomendados, podem ser feitos, de acordo com a gravidade da osteoporose e o enfraquecimento dos ossos do indivíduo. Por esta razão, é recomendado consultar sempre o médico antes de praticar qualquer exercício para osteoporose.